Diminuir tamanho da fonte Aumentar tamanho da fonte

Década de 2000

Em 2001, Kemp toma posse na Assembleia Legislativa, como deputado estadual, na vaga do então deputado Laerte Tetila, que assumiu a prefeitura de Dourados. Na Assembleia Pedro propôs a lei de prevenção e combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes, a legislação que proíbe à discriminação contra mulheres no trabalho e a lei que garante às pessoas desempregadas isenção do pagamento de taxas em concursos públicos.

Após dois anos, em 2003, Kemp foi reeleito deputado estadual, com 18.957 votos, e deu continuidade a um mandato participativo e atuante. Na luta por igualdade, conseguiu implantar a lei da cota para negros na UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) e a lei que proíbe a discriminação contra trabalhadores inadimplentes.

Como reconhecimento do seu trabalho, em 2007, em um novo mandato, foi eleito vice-presidente da Assembleia Legislativa e assumiu a defesa das servidoras públicas, por um período maior de convivência com os filhos recém-nascidos, instituindo com a Emenda Constitucional nº41/2009, a licença- maternidade de 6 meses, além de lutar pela implantação da vacina gratuita contra a meningite bacteriana na rede pública de saúde.

Em outubro de 2010, Pedro Kemp, colheu os frutos do seu trabalho, e com 21.779 votos, conquistou mais um mandato como deputado estadual. Na atual legislatura, já realizou audiências públicas, em defesa do Piso Salarial Profissional Nacional (PSPN) aos profissionais em educação, e pela segurança pública com cidadania. Propôs também a criação de um Portal da Transparência das casas populares. Tudo isso com a certeza de que a luta por um Mato Grosso do Sul mais justo, digno e solidário para o seu povo continua!

Compartilhe: