Diminuir tamanho da fonte Aumentar tamanho da fonte

Em abertura dos trabalhos legislativos, Kemp critica presidente e defende vacina para toda população

Campo Grande, 02/02/2021

Na abertura da 11ª legislatura, na Assembleia Legislativa, nesta terça-feira (3), o terceiro secretário, deputado estadual, Pedro Kemp (PT-MS), fez pronunciamento e criticou o governo federal pela irresponsabilidade na condução da nação brasileira sobretudo, pela sequência de erros nos procedimentos para garantir a imunização de toda a população. “A pandemia não poderia nos atingir no Brasil num momento mais desastroso do que estamos vivendo na esfera do governo federal. Infelizmente, imperam a incompetência, a desorganização, a desorientação, além das atitudes negacionistas e obscurantistas. O maior mandatário da nação brasileira desdenha da crise sanitária, faz pouco caso da ciência, incentiva aglomerações, leva as pessoas a desacreditrem da vacina, aliás, único recurso eficaz que a humanidade dispõe neste momento para salvar a vida das pessoas”.

O deputado disse ainda que “é uma vergonha internacional nosso País estar em segundo lugar em números de mortes pela Covid-19, com 224 mil vidas perdidas, ou seja, o equivalente a população inteira da cidade de Dourados”. “É simplesmente vexatório o mundo saber que em nosso País pessoas morreram por falta de oxigênio. Nosso governo não foi capaz de providenciar as vacinas juntos aos países fornecedores e, o que é pior, provoca crises e mais crises diplomáticas com os mesmos. Nosso programa de imunização da população segue tão lento, com tantas incertezas da chegada das novas doses, que não podemos prever quando o conjunto da população terá acesso a este direito”.

O parlamentar lembrou dos óbitos enfrentados pelas populações indígenas e também do prejuízo econômico enfrentado pelos produtores culturais e por todos que precisam do auxílio emergencial. Kemp lembrou do que dizia o médico que se tornou presidente do Chile, deposto pelo golpe militar, Salvador Allende ao dizer que “não basta que todos sejam iguais perante a lei. É preciso que a lei seja igual perante todos”.

E finalizou o pronunciamento parafraseando o líder sul-africano, Nelson Mandela. “Democracia com fome, sem educação e saúde para todos, é uma concha vazia”.

 

Jacqueline Lopes – DRT- 078/MS

Assessoria de Imprensa Mandato Participativo Deputado Estadual Pedro Kemp – PT – MS)

Foto: Giovani Coletti (Mandato Participativo Deputado Estadual Pedro Kemp – PT-MS)

Compartilhe: