Diminuir tamanho da fonte Aumentar tamanho da fonte

Kemp acompanha agenda de Haddad com universitários, educadores e juristas em MS

Campo Grande, 31/08/2017

Na UFMS, a conversa com os universitários teve como tema “Os Desafios da Educação e da Democracia em Tempos de Crise” , na FETEMS a conjuntura política nacional e a luta pela defesa dos direitos dos professores estiveram em pauta. Na Anoreg, o evento em defesa do presidente Luiz Inácio Lula da Silva com o lançamento do livro “Comentários a uma sentença anunciada: O processo Lula”, produzido por juristas de várias universidades entre eles, Tiago Botelho, professor da UFGD.

______________________________________________________________________

O deputado estadual Pedro Kemp (PT) acompanhou a agenda durante a tarde de quinta-feira (31), do ex-ministro da Educação e ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), em Campo GrandeA imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas sentadas e área interna .

A imagem pode conter: 8 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

Na  UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), um exemplo de democracia. Durante a palestra do Haddad, “Os desafios da Educação e da democracia em tempos de crise”, o auditório do LAC esteve lotado.

Kemp teve a oportunidade de perguntar ao ex-ministro sobre sua opinião a respeito da Reforma do Ensino Médio, feita pelo governo ilegítimo de Michel Temer. O especialista disse que a proposta não está clara e emperra em pontos inconstitucionais. Defendeu o debate com a sociedade e a posição importante das universidades em defesa da democracia no País.

Informações extraoficiais dão conta de que tentaram barrar o debate de Haddad junto com a comunidade acadêmica. Mas, mesmo diante disso, o encontro foi um sucesso. Em seguida, Haddad esteve na FETEMS (Federação dos Trabalhadores em Educação de MS), onde fez uma análise da conjuntura nacional com os profissionais de educação, entidades sindicais, movimentos sociais e trabalhadores e trabalhadoras.

“Estou em Campo Grande de vontade própria e a pedido do ex-presidente Lula para resgatar a militância e estabelecer diálogo com as universidades, entidades sindicais, movimentos sociais e trabalhadores”, disse o ex-ministro Fernando Haddad durante os trabalhos na FETEMS.

Por volta das 21h30, na Anoreg, o evento em defesa do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “Foi uma honra participar do lançamento do livro “Comentários a uma sentença anunciada: O processo Lula”, produzido por juristas de várias universidades”, disse Kemp. A obra foi elaborada por juristas da UERJ, UFRJ, PUC-Rio e UNILA.

Um dos autores Tiago Botelho, da UFGD, repudiou em sua fala o processo instaurado contra o presidente Lula. Botelho fez um alerta para que a sociedade não se cale diante das injustiças.

O ex-governador Zeca do PT parabenizou os juristas e o professor da UFGD pela iniciativa de reunir textos de vários especialistas da área do direito, que corajosamente defendem a Constituição Federal. Haddad enalteceu o trabalho dos juristas, avaliou a conjuntura política e considerou uma covardia os adversários políticos e parte do judiciário por tentarem tirar Lula do páreo nas próximas eleições.

“Disse em uma entrevista à GloboNews que lamento que nenhuma liderança tucana diga que o Lula é inocente nesse processo. O jornalista me perguntou se eu defenderia um adversário e eu disse que sim, que na delação contra o Alckmin, eu fiquei ao lado dele. Fui prefeito e ele governador. Mesmo não sendo do mesmo partido, trabalhávamos, sei quem ele é. Entre acreditar num empresário picareta e no Alckmin, fico ao lado dele até que me provem o contrário. Isso aprendi com o meu pai e chama-se honra! Não importa se a pessoa é sua inimiga ou não, se ela está sendo injustiçada é seu dever defendê-la!”.

“Fechamos o último dia do mês com chave de ouro”, finalizou Kemp agradecendo a advogada, professora Giselle Marques, pela iniciativa, Tiago Botelho, pela coragem e determinação e todos e todas que participaram do debate na Anoreg.

 

Currículo de Fernando Haddad

 

Fernando Haddad Professor da USP, instituição onde graduou-se em Direito fez Mestrado em Economia e Doutorou-se em Filosofia, foi Ministro da Educação entre julho de 2005 e Janeiro de 2012, nos governos Lula e Dilma e  neste período conseguiu apoio político para aprovar duas Emendas Constitucionais (N. 53 e 59) que alteram dispositivos da Constituição instituindo:

– Obrigatoriedade do ensino dos 4 aos 17 anos;

– Limite mínimo de investimento público em Educação como proporção do PIB;

– Ensino Fundamental de 9 anos;

– Substituição do FUNDEF pelo FUNDEB;

– Piso Salarial Nacional dos Professores;

– Extensão dos programas complementares de  livro didático, alimentação, transporte e saúde escolar para toda educação básica, da creche ao ensino médio;

– Reformulou o ENEM;

– Ampliou o PROUNI e o FIES;

– Inaugurou no MEC uma visão sistêmica da creche à Pós-graduação;

 

Enquanto prefeito de São Paulo – Gestão 2013/2016:

 

– Primeiro prefeito a regularizar por Decreto transportes individuais via aplicativos, como o Uber;

Mobilidade Urbana:

– A construção de ciclovias foi um dos feitos mais conhecidos da gestão Haddad. Hoje, São Paulo conta com 432,9 km de malha cicloviária. O número de ciclistas cresceu 66% na cidade;

– Aumento das faixas de ônibus diminui tempo de viagem dos passageiros;

– Ruas Abertas permite que pessoas interajam com o espaço urbano;

– Redução do limite da velocidade dá mais segurança ao trânsito;

– Táxis podem utilizar faixas exclusivas de ônibus e corredores;

– Novas modalidades do Bilhete Único se adaptam as demandas do povo;

– Aumento dos corredores de ônibus;

– Por questão de segurança mulheres e idosos podem descer fora do ponto depois das 22h;

– Passe livre para pessoas desempregadas;

– Idosos com 60 anos podem usar passe livre e Linhas de ônibus durante a madrugada e

-Passe Livre para estudantes incentiva circulação em São Paulo.

Compartilhe: